Olá brisa do mar!

Cá estou eu de regresso a casa depois de 4 dias intensos, de detox físico e emocional. Foi assim o Retiro de Primavera Azorean Guarani que decorreu na Ilha do Faial de 24 a 28 de Abril. 

O retiro incluiu, a título de exemplo:

  • Yoga
  • Meditação
  • Alimentação alcalina
  • Saúde feminina
  • Técnicas de libertação emocional
  • Dinâmicas na natureza 

Como a Primavera é a estação do elemento Madeira*, de acordo com a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), o nosso enfoque foi no apoio aos dois órgãos associados a este elemento: o fígado e a vesícula biliar. Houve, portanto, que nutrir estes dois órgãos a nível físico, mental, emocional e espiritual.

Infelizmente o fígado é o órgão mais sobrecarregado da nossa sociedade actual. E não é de admirar. Como escrevi anteriormente o fígado processa tudo aquilo que é tóxico para o nosso corpo desde químicos (sabias que cerca de 44 000 químicos foram criados desde a 2ª Guerra Mundial?) a medicamentos, de álcool a gordura (em excesso).

O parceiro do fígado é a vesícula que armazena a bílis (responsável pela digestão de gorduras) produzida pelo fígado. Segundo a MTC, o fígado e a vesícula complementam-se energeticamente**: o fígado é responsável pela visão e planeamento de forma a que haja livre circulação de sangue, emoções e energia pelo corpo, mente e espírito. A vesícula, por seu lado, é responsável por tomar decisões com base na visão do fígado. 

De acordo com a MTC problemas nos tendões, dores de cabeça (especialmente enxaquecas), distúrbios visuais, irregularidades menstruais, azia, obstipação,  pressão alta, hipo ou hiperglicemia e infertilidade indicam distúrbios neste elemento. Mas também a raiva reprimida ou descontrolada assinala desarmonia no elemento Madeira.  Como podemos então sentir-nos melhor? Ficam aqui 4 conselhos:

1. Alimentação: reduz o teu consumo de gordura. Se comes proteína animal diminui o seu consumo; se és vegan reduz o consumo de abacates e oleaginosas. Inclui alimentos de sabor ácido/azedo, que nutrem o Elemento Madeira, de que são exemplo o limão, a lima, a chucrute, as beldroegas, os espargos, o alho francês, o arando, a maçã e as ameixas. Outros alimentos benéficos, ainda a título de exemplo, são as folhas verdes (ex., mostarda, agrião), as ervilhas, a beterraba, a erva de cevada, a quinoa, o repolho, a couve-flor, os brócolos, a couve-de-bruxelas, a curcuma, os cominhos, o funcho, a pimenta e as mentas.

2. Reduz a tua exposição a químicos tóxicos: sabias que os/as bebés já nascem com cerca de 200 químicos no seu cordão umbilical? Escolhe produtos para o corpo e para a casa sem químicos tóxicos que sobrecarregam o teu fígado. Opta por comprar produtos ecológicos sem esquecer de ler os rótulos sempre, ou então faz os teus próprios produtos em casa 😉

3. Mexe-te!: o fígado adora movimento, portanto aproveita a Primavera para saíres de casa e dares passeios na natureza enquanto o teu organismo se delicia com um pouco de sol. Se tens falta de tempo, então pratica em casa um pouco de yoga ou salta no mini-trampolim

4. Reconhece a tua raiva: de acordo com a MTC não há emoções negativas.Por outras palavras, as emoções só se tornam prejudiciais quando são reprimidas (ou descontroladas). Infelizmente nós, mulheres, acabamos por reprimir a raiva frequentemente. Por ser uma emoção explosiva, mais associada ao masculino, fomos condicionadas a não expressá-la, mas ela faz parte de nós. A irritabilidade que muitas mulheres experienciam na fase pré-menstrual é a tal raiva reprimida a tentar vir ao de cima. É importante que reflictas sobre a causa dessa raiva. O que está mal na tua vida que te deixa assim?  A raiva pode ser uma emoção corrosiva. No entanto, quando reconhecida e bem canalizada pode ser uma força criativa, de mudança positiva

O Retiro de Primavera Azorean Guarani, organizado pela Janete Chaves da Azorean Guarani em parceria comigo e com a Rê Schermann, correu tão bem que já estamos a planear os próximos! Por isso não te preocupes se não conseguiste participar neste retiro, pois haverão outras oportunidades! 🙂

Gostaria, assim, de agradecer à Janete Chaves por me ter convidado mais uma vez a fazer parte deste retiro. 

Agradecer à Rê Schermann por todo o apoio logístico, fotográfico, decoração do espaço e divulgação.

Agradecer ao Eugénio Viana da Casa de Chá pelas refeições deliciosas que nos proporcionou, sem qualquer proteína animal e com ingredientes da mais alta qualidade.

Agradecer ainda à Myrica Faial e à Quinta da Meia Eira pelos fantásticos produtos biológicos que nos forneceram.

E, finalmente, agradecer a todas as mulheres que participaram neste Retiro por terem decidido tomar este tempo para vocês. Guardo-vos no meu coração! 🙂 

Nutre o teu ser,

Natacha

 

 

*Um dos pilares da MTC é a teoria dos 5 Elementos em que tudo é visto existindo no ciclo da natureza. Assim, quando os elementos (madeira, fogo, terra, metal e água) estão equilibrados estamos num estado de harmonia e somos saudáveis, mas quando há um desequilíbrio a doença desenvolve-se.

**Na MTC há 12 meridianos que são canais energéticos que transportam o chi (energia vital) ao longo do corpo. Estão presentes em ambos os lados do corpo e cada um relaciona-se com um órgão específico.

  

Foto: Janete Chaves

 

 

 

    • Facebook
      664 Followers

     

    Pin It on Pinterest