Olá brisa do mar!

O Inverno instalou-se e o frio que faz lá fora convida a ficar em casa.

Ter frio é normal e não há nada que um bom agasalho não resolva. Mas será que somos todos/as assim?

Durante muitos anos sofri do que chamo de frio doentio.  É um frio interno que me deixava bastante desconfortável especialmente, claro, no Inverno. Esta época do ano era no fundo para mim sinónimo de muito desconforto porque estava sempre com frio ao ponto das pontas dos meus dedos por vezes ficarem brancas (síndrome de Raynaud). E nem as luvas resolviam! No fundo não interessava a roupa que tinha vestida: as extremidades do meu corpo ficavam rapidamente frias (ou melhor geladas!) e só o calor de um aquecedor ou um banho de água quente resolviam isso. 

Desde pequena que o frio era desconfortável para mim, mas a situação foi piorando ao longo do tempo. Foram anos de sofrimentoPrecisei de me tornar health coach para finalmente perceber o que se estava a passar no meu corpo: o meu fígado estava a gritar por ajudaAgora talvez te estejas a perguntar: mas como é que uma criança já tem um fígado congestionado? Comecemos, então, do princípio.

Quando nós nascemos o nosso organismo não vem imaculado. Por exemplo, em 2005 o Environmental Working Group (EWG) encontrou 287 químicos em 10 bebés recém-nascidos/as! De acordo com o EWG, 180 destes químicos causam cancro em seres humanos e animais, 217 são tóxicos para o cérebro e sistema nervoso e 208 causam problemas de desenvolvimento. E qual é o órgão responsável pelo processamento destes químicos? O fígado

O fígado processa tudo aquilo que é tóxico para o nosso corpo de químicos (incluindo os metais pesados) a medicamentos, de álcool a gordura (em excesso). E quando o fígado está sobrecarregado o nosso organismo começa a dar sinais de que são exemplos não só o frio doentio, mas também dificuldade em perder peso e problemas de pele

Então o que podes fazer? Para começar dou-te 4 conselhos:

1. Reduz a quantidade de gordura que consomes: se comes proteína animal (carne, peixe, ovos, lacticínios) minimiza o seu consumo. Por exemplo, em vez de comeres duas vezes ao dia opta apenas por uma. Caso sejas vegan reduz a quantidade de frutos secos, sementes e óleos que consomes. 

2. Aumenta o consumo de fruta e de vegetais: não me canso de te dizer que o fígado adora fruta! E, claro, não te inibas a comer vegetais. Especialmente para o fígado destaco, por exemplo, as brássicas (como os brócolos, couve-flor, couve-de-bruxelas, repolho) e as minhas queridas folhas de dente de leão.  

2.Elimina o álcool: mesmo que seja vinho tinto! Se queres beneficiar dos seus antioxidantes, então opta por beber um chá de hibisco (Hibiscus sabdariffa) mas, claro, consulta primeiro o/a teu/tua médico/a. 

3.Reduz a tua exposição a produtos químicos tóxicos: opta por utilizar produtos de higiene pessoal e para limpeza da casa amigos do teu corpo (e, logo, também do ambiente). Falo mais sobre este assunto no meu livro Voltar ao Natural.  

 

Cuida do teu corpo hoje para teres um melhor amanhã. 😉 

 

  

Nutre o teu ser,

Natacha

 

 

Pin It on Pinterest