Olá brisa do mar!

Confesso: tenho um minitrampolim. Comprei-o há dois verões atrás porque queria começar a fazer exercício em casa, mas ao mesmo tempo estava à procura de algo que me estimulasse e que me mantivesse motivada (bem, isso é a parte mais difícil). Como explico no meu livro Back to Natural, saltar no minitrampolim parecia ser a opção mais interessante. É que saltar no minitrampolim:

  • Adapta-se perfeitamente a qualquer agenda! Sempre que arranjas algum tempinho livre só precisas de ir para cima do equipamento e começar a saltar durante o tempo que quiseres/precisares (eu faço ao final do dia durante 20 minutos)
  • Pode ser dentro ou fora de casa se o tempo estiver bom
  • É um exercício aeróbico eficaz*
  • É não violento para o corpo*
  • Aumenta a circulação*
  • Estimula a drenagem linfática*
  • Tonifica os órgãos incluindo os sistemas endócrino e reprodutivo*
  • Não exige muita atenção. Podes fazer isso enquanto, por exemplo, vês televisão
  • É divertido! Adoro sentir aquela ajuda extra quando salto! Verdade seja dita que a Beringela e a Feijoca, as minhas duas cadelas, também adoram!

 

Então, estás pronta para começar a saltar no minitrampolim?

 

Sorri e sê feliz,

Natacha

 

*NAISH, Francesca (1991). Natural Fertility: The complete guide to avoiding or achieving conception. Burra Creek: Sally Milner Publishing (ed. 2012).

 

 

Pin It on Pinterest