Olá brisa do mar!

Glúten, que significa cola em latim, é uma proteína naturalmente presente no trigo, centeio e cevada e que ajuda a “ligar” pães, massas e bolos conferindo-lhes elasticidade.

Há pessoas que simplesmente não podem consumir glúten: quem sofre de doença celíaca, uma doença autoimune. É que no caso delas o glúten contribui para a inflamação crónica do intestino delgado resultando na deterioração progressiva das vilosidades intestinais e, logo, impedindo a adequada absorção de vitaminas e minerais tão importantes para o nosso organismo como o ferro, o ácido fólico e o cálcio. Alguns dos sintomas associados a esta doença são anemia, irritabilidade, perda de peso, desconforto abdominal e diarreia prolongada.

A percentagem de pessoas com doença celíaca é, contudo, reduzida e tem-se mantido mais ou menos estável. O que aumentou consideravelmente nos últimos anos foi o número de pessoas com sensibilidade ao glúten, talvez por haver mais informação a este respeito. Nestes casos não há uma resposta do sistema imunitário, mas o seu consumo pode provocar alterações gastrointestinais como dores no estômago, inchaço, gases em excesso e diarreia, mas não só. Uma boa forma de saberes se tens sensibilidade ao glúten é retirando-o da tua alimentação durante algumas semanas. Podes saber como fazer isso aqui.

O desafio agora é descobrir onde está o glúten?

Como referi há pouco o glúten está naturalmente presente no trigo, centeio e cevada.

  • Trigo: podes encontrá-lo por exemplo nos pães, massas, bolachas, biscoitos, quiches, empadas, pizza, lasagna, couscous, bulgur, seitan (glúten de trigo). Atenção que espelta e kamut são variedades de trigo
  • Centeio: nomeadamente em pães de mistura
  • Cevada: claro, a cerveja

A aveia não contém glúten intrinsecamente. O problema é que é processada em fábricas onde também se processa o trigo havendo a possibilidade de contaminação cruzada, sendo por isso importante comprar aveia sem glúten.

E alternativas? Para além da aveia, há outros cereais como:

  • Arroz
  • Quinoa
  • Millet
  • Trigo sarraceno

Podes ficar a saber mais sobre cada um deles consultando o meu artigo Basta de Trigo? Espreita Estas Alternativas.

 

Nutre o teu ser,

Natacha

 

 

Pin It on Pinterest