Olá brisa do mar!

Antes costumava consumir muitos lacticínios: leite no café (como adorava meias de leite!), sandes de queijo. iogurte de sobremesa. Estás a ver mais ou menos a ideia. Como quase não comia proteína, pensava que não havia problema em consumir lacticínios diariamente e de formas diferentes. De facto, se os lacticínios ocupam uma parte importante da nossa roda dos alimentos, o que poderia estar a fazer de mal?

1. A maior parte dos lacticínios disponíveis não são biológicos: como expliquei num artigo anterior, quando compras lacticínios que não são biológicos não sabes se os animais foram alimentados com rações OGM. Para além disso, podem ter consumido antibióticos e hormonas* . De acordo com a Dra. Christiane Northrup, no seu livro Corpo de Mulher, Sabedoria de Mulher, as hormonas e os antibióticos estimulam o nosso sistema hormonal, por isso muitas mulheres sentem-se aliviadas de cólicas menstruais, hemorragia intensa, dor no peito e no endométrio quando param de consumir lacticínios.

2. Muitas pessoas têm sensibilidade aos lacticínios: os sintomas podem variar desde inchaço, flatulência e náusea, no caso de sensibilidade à lactose, a comichão na pele, eczema e sinusite, no caso de alergia à caseína. Se suspeitas ter sensibilidade aos lacticínios tenta eliminá-los da tua alimentação pelo menos durante duas semanas e vê como o teu corpo se sente. Depois volta a incluí-los e, mais uma vez, presta atenção à forma como o teu corpo reage (tens algum sintoma?).

3. O queijo pode ser viciante: deves estar a pensar “não, viciante?”. Por isso algumas pessoas dizem “não posso viver sem queijo!” ou “sou viciada em queijo!”. De acordo com um estudo interessante, a pizza foi considerada um dos alimentos mais viciantes e o motivo foi o queijo! O queijo tem altas concentrações de uma proteína  – a caseína – que se encontra nos lacticínios. Durante a digestão, a caseína liberta casomorfinas, substâncias que provocam um efeito semelhante aos opiáceos, resultando no vício do queijo.

Eu sei que pode ser difícil deixar de consumir lacticínios porque fazem parte da nossa cultura, da nossa alimentação e não estou a dizer que é isso que devas fazer. Só quero que saibas o outro lado de consumires lacticínios para que possas decidir o que é melhor para ti de forma consciente. Contudo, caso queiras experimentar outras coisas, aqui ficam algumas opções:

  • Leite biológico (de cabra, de preferência)
  • Leites vegetais (por exemplo, de amêndoas, arroz, aveia**)
  • Manteigas de sementes/frutos secos (por exemplo, tahin, amêndoa)
  • Queijos vegetais
  • Leite de coco (em vez de natas)

Uma nota final. Antes de comprares qualquer coisa presta sempre atenção ao rótulo. Por exemplo, há muitos leites vegetais à venda no mercado com açúcares adicionados, por isso se tiveres a possibilidade fá-los em casa. E não te esqueças: escolhe biológico.

 

Nutre o teu ser,

Natacha

 

*Na União Europeia o uso de hormonas de crescimento é proibido.

**Não recomendo a soja.

.
.
.

Pin It on Pinterest