Olá brisa do mar!

Vou ser franca contigo: gosto de comer, mas não gosto de cozinhar. Na realidade estou sempre a ver se me escapo, por isso tudo o que faço na cozinha tem de ser rápido: sopa, tahin, húmus, brócolos com molho de soja. Estás a ver mais ou menos a ideia. Felizmente, tenho um óptimo cozinheiro em casa!

Como cozinhar não faz parte das minhas áreas de actuação, nunca prestei muita atenção aos utensílios de cozinha que comprava. Apenas queria algo prático que não desse muito trabalho. Os anti-aderentes pareciam ser a resposta certa para isso. Contudo, às vezes o caminho mais fácil é o mais difícil. 

Os anti-aderentes estão disponíveis por todo o lado, então fará sentido serem um motivo de preocupação? Bem, como leste no meu livro Back to Natural, temos uma obrigação para connosco, em nome da nossa saúde e bem-estar, de sermos consumidoras informadas. 

Provavelmente já sabes que os anti-aderentes têm uma camada de teflon. O que não sabes é que “fumos tóxicos do químico Teflon libertados pelos tachos e panelas a altas temperaturas poderão matar aves de estimação e causar nas pessoas sintomas similares à gripe (chamada de “Gripe do Teflon” ou, como os/as cientistas descrevem, “febre do fumo do Polímero”. […] Os efeitos a longo prazo da exposição habitual aos fumos do Teflon, e da própria gripe do Teflon, foram ainda pouco estudados“, de acordo com o Environmental Working Group (EWG, tradução livre). Então qual é a alternativa?

Depois de pesquisar os prós e os contras, chegámos a quatro alternativas possíveis: 

  • Aço inoxidável: é forte, duradouro e conhecido por manter o calor. Contudo, é preciso tomar um cuidado especial para evitar que a comida queime. Como o aço inoxidável contém não só aço de carbono, mas também outros metais como o crómio e o níquel é importante escolher um produto de alta qualidade
  • Ferro fundido: tem um preço acessível, é extremamente forte e duradouro, mas precisa de um cuidado adequado e de manutenção para prevenir a ferrugem
  • Vidro: é caro e também frágil. Irá provavelmente partir-se se cair e também poderá quebrar devido ao choque térmico
  • Titânio: provavelmente a melhor opção no mercado, mas é demasiado caro!

Acabámos por escolher utensílios de aço inoxidável e de alta qualidade – um tacho pequeno e outro médio, uma panela grande e uma frigideira média – e estamos contentes com a nossa escolha. Contudo, caso pretendas continuar a usar anti-aderentes, aconselho-te a fazer o seguinte:

  • Cozinha à temperatura mais baixa possível
  • Usa um exaustor 
  • Não os uses diariamente

 

Então, tudo a postos para a mudança?

 

Nutre o teu ser,

Natacha

 

Pin It on Pinterest