Olá brisa do mar!

Deixei de fumar quando estava a trabalhar como voluntária na China. Naquela altura tinha 26 anos, ou seja, era fumadora há 11 anos.

Antes de sair de Portugal  costumava fumar um maço por dia, mas na China fumava aproximadamente três cigarros. Porquê? Como professora achava que devia dar o exemplo, por isso não fumava à frente dos/as estudantes. Mas não foi esta a primeira vez que tentei deixar de fumar. Foi a terceira e, felizmente, a última.

Queria colocar um fim à ‘ditadura do cigarro’. Estava cansada de ser dependente, sempre preocupada se os cigarros que tinha em casa ou na mala eram suficientes. Ah, e o cheiro! O cheiro na roupa, no cabelo…Por favor, não! E o sabor dos alimentos: como sentia a falta disso! Claro que havia também a questão do dinheiro, mas os cigarros eram tão baratos na China que não fazia muita diferença na altura. Todas estas razões continuavam a não ser suficientes para eu deixar de fumar, então o que aconteceu?

Infelizmente tendemos a funcionar mais por reacção do que pró-activamente e não fui excepção. Um dia fiz uma sessão de reflexologia. De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, há pontos reflexos nos nossos pés que representam os diferentes órgãos do corpo, por isso ao aplicar pressão nesses pontos estamos a equilibrá-los (depois de regressar a Portugal tirei um curso sobre isto). Bem, um ponto estava a  magoar-me bastante, por isso perguntei à rapariga que ponto era este e ela respondeu-me: é o do coração. Pensei logo que a causa era o fumo. Um alarme soou na minha cabeça: “Tenho de fazer algo antes que isto se torne num problema sério”.

Não deixei logo de fumar. Não. Comecei a pensar nisso, a mentalizar-me e realmente cheguei à conclusão que não fazia sentido continuar a fumar. Para além disso, tive sorte porque não tinha amigos/as na China que fumassem. Apenas dependia de mim e da minha vontade.

Também acredito que tens aquilo que é necessário para deixar de fumar, mas precisas realmente de querer esta mudança na tua vida. Claro que sabes que fumar faz mal, no entanto como fumadora parece que é apenas teoria. Mas não é. Apenas precisas de escutar o teu corpo (por exemplo, tosse persistente, irritação na garganta, dificuldade em respirar depois de um curto exercício). Por isso, se queres deixar de fumar com sucesso estas são as minhas principais dicas para ti:

1.Tens de ter a certeza que queres deixar de fumar.

2. Começa a reduzir o número de cigarros que fumas diariamente (a ideia é fumares apenas 1-3 cigarros/dia antes de deixares de fumar).

3. Utiliza o dinheiro dos cigarros nalguma coisa que te faça feliz.

4. Evita estar com pessoas que fumem e em ambientes de fumo, pois mais facilmente tens uma recaída.

5. Limita a tua ingestão de café e de álcool porque são estímulos para fumar.

6. Se é uma preocupação aumentares de peso, deixa-me dizer-te uma coisa: não ganhei nenhum quilo. O truque é não substituíres cigarros por comida, especialmente aquela não saudável como doces.

7. É por isso que é tão importante encontrares algo que te ocupe a mente para não estares sempre a pensar em fumar. No meu caso, comecei a focar-me na minha saúde e bem-estar e em como sentir-me melhor. Talvez possas tentar fazer meditação e/ou exercício.

8. No fim da tua refeição substitui o cigarro por uma tisana. Sei que não é a mesma coisa, claro, mas como tens o hábito de ter a mão ocupada, então uma caneca de tisana poderá fazer o truque!

 

Nutre o teu ser,

Natacha

 

Pin It on Pinterest