Olá brisa do mar!

Se uma das tuas lutas é tentar reduzir esse peso que tens a mais eu percebo-te. Também já fui como tu. E mesmo comendo pouco o peso parecia não querer baixar (isso é quando não aumentava!). É frustrante e desesperante. Parece que nada funciona e que o nosso corpo está contra nós. Mas não está. Nós é que não prestamos atenção à sua linguagem.

Se queres perder peso hoje partilho contigo os 5 erros que deves evitar:

 

1. Achar que basta eliminar o açúcar e a comida processada

Sabemos bem que o açúcar não é um doce amigo e dos perigos da comida processada, mas por si só eliminar estes dois produtos pode não ser o suficiente. Não te esqueças que são anos e anos de más escolhas alimentares que vão criando uma taxa no nosso organismo. Estando este sobrecarregado e a precisar de apoio torna-se mais difícil emagrecer apenas com estas mudanças. 

2. Comer pouco 

Pode até começar por ajudar a perder peso, mas nunca será uma boa opção a médio e longo prazos porque não é sustentável. Ao comermos pouco estamos a privar-nos dos nutrientes necessários para termos um bom rendimento diário em termos físicos e intelectuais. E se comer pouco para ti consiste numa torrada com manteiga e café com leite ao pequeno-almoço, empada e sopa ao almoço e salada ao jantar (para depois te “vingares” mais à noite) deixa-me que te diga que estás a perder tempo, energia (que de si já é pouca com estas restrições) e saúde com isso. 

Tu podes emagrecer e nunca mais te preocupares com o peso sem passares fome. Para isso é importante que a tua alimentação seja baseada em fruta e vegetais, independentemente de comeres ou não proteína animal que deve ser sempre em pouca quantidade. 

 

3. Contar calorias

Sim precisamos de calorias, mas estar a contá-las para ver se não aumentamos de peso não é a melhor estratégia a adoptar. Tudo depende da qualidade das calorias que consumimos e não tanto da sua quantidade. Afinal consumir 200 calorias de um bolo rico em farinhas, gordura e açúcar ou 200 calorias de fruta rica em vitaminas e minerais não é a mesma coisa para o nosso organismo. Dito isto a fruta e os vegetais têm poucas calorias. Por isso quando estes alimentos passam a estar mais presentes na nossa alimentação (em detrimento de outros) é normal que precisemos de comer mais. Por exemplo, imaginemos que fazes uma refeição só com vegetais. É bem possível que acabes por encher o prato! 🙂 Mas não te preocupes com isso porque o nosso corpo fará bom uso desses nutrientes. 

 

4. Experimentar mil e uma dietas

Existem inúmeras dietas no mercado e de certo muitas mais que irão aparecer dado que é um negócio de milhões. Como health coach estudei muitas dessas dietas, desde as mais conhecidas como a Paleo, Atkins, Cetogénica, Vegan, Vegetariana, Macrobiótica, Crudívera até às mais estranhas como a Dieta do Gelado ou a Dieta do Ar. Experimentar muitas dietas revela pelo menos uma coisa: todas as outras não funcionaram. Os motivos podem ser vários desde passares fome a não sentires que aquele tipo de alimentação é o ideal para ti já que cada organismo é único. De facto, e infelizmente, a maioria das dietas não tem em conta isso, a nossa bio-individualidade. Todas estas tentativas sem êxito apenas contribuem para nos desgastar e fazem-nos perder a esperança

 

5. Ter a balança como fiel companheira

A balança é o grande símbolo da perda de peso, mas também é uma prisão. Estares a medir o teu peso diariamente só serve para te criar ansiedade e, se o resultado não for o esperado, tristeza e auto-punição. Precisas mesmo disso na tua vida? A partir do momento em que começas a ter uma alimentação mais equilibrada – sem açúcar e comida processada,  com menos proteína animal e gordura e rica em fruta e vegetais – o teu peso começará a diminuir gradualmente

6. Desistir

“Porque já experimentei mil e uma dietas e nada funciona…”

“Porque o meu metabolismo é lento e não há nada a fazer…”

“Porque afinal não quero deixar de comer o que me apetece…” (que muitas vezes não é mais do que uma forma de punição)

Sê paciente contigo e com o teu organismo. Ele está ao teu lado e quer o melhor para ti. O mais importante é que queiras, de facto, emagrecer ou pelo menos começar a perceber o que poderá estar a bloquear o teu processo de emagrecimento. Por exemplo a gordura que carregas poderá ser a forma que tu, no teu subconsciente, escolheste de afastar outras pessoas. Se for o caso é preciso começar por perceber o que está na sua origem para então poderes seguir em frente 

 

 

Se pretendes perder peso e precisas de apoio, então o meu programa Less is More pode ser a solução que procuras. Para mais informações contacta-me pelo e-mail natacha@natachamoitinho.com 

 

 

Nutre o teu ser,

Natacha

 

 

 

Pin It on Pinterest